.live a little
.pesquisar
 
.Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. (desabafo)

. ...

. Baile de Finalistas

. Um dia ...

. Culpa (?!)

. Recomeçar J.(?)

. Presa

. Meras lembranças

. ...

. ...

. Novo ano

. .

.arquivos

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.subscrever feeds
blogs SAPO
Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011
(desabafo)

(retirada da net)

 

E sinto uma saudade estranha,

um vazio por terem partido.

Por mais que esconda, que ignore

o passado não deixa de ser sentido.

 

publicado por luz da escuridao às 03:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011
...

 

Já há algum tempo que ando a adiar este momento ..

 

Abandonar o blog.

 

Não faz sentido continuar a escrever, talvez um dia volte, mas por enquanto .. Não vou inventar desculpas e tentar permanecer. Não vou.

 

____________________________________________________

 

À uns dias a minha mãe pediu-me para pintar a parede onde tinha escrito aquelas expressões que tanta vez aqui referi.

 

Custou-me.

Senti raiva.

 

Talvez porque não quero que esta parte de mim seja esquecida. Afinal foi com ela que aprendi, que cresci.

São marcas, que embora me tivessem magoado, permitiram ser quem sou hoje.

 

Não vejam isto como um até nunca, mas mais como um até logo.

Não vale a pena deixar promessas, que provavelmente não conseguirei cumprir.

 

 

Nota: Isto era o que devia ter postado a uns bons meses, ele estava escrito mas nc tive vontade de o fazer. Portanto, aqui está ele. (tarde, mas presente)

 

publicado por luz da escuridao às 17:37
link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Junho de 2011
Baile de Finalistas

 

Ontem estive a ver as fotos do baile de finalistas e a escolher as melhorzitas. Meu deus ! Tirei com tanto pessoal, queria-as todas, mas (como é óbvio) não era possível, apesar de ter sido um jantar, uma noite, uma manhã especial e que não voltarei a ter igual. No entanto, senti que o reportório estava incompleto (?!)

 

Era uma foto tua. Queria tanto ter uma foto contigo, porque apesar de tudo, nunca deixei, em momento algum, de pensar em ti. Foste o melhor amigo, o melhor confidente, o melhor apoio que alguma vez tive. Só por isso obrigada.

 

Não estiveste nessa noite e não sei se daqui para frente os caminhos se voltarão a cruzar, mas tenho a certeza que vais permanecer aqui (L) durante muitooo tempo  :')

 

publicado por luz da escuridao às 02:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 31 de Maio de 2011
Um dia ...

 

... é o tempo a que se resumem as tuas promessas

 

"Vi-te dançar"

 

":o não pode ser!"

 

"Estavas bonita"

 

Foi assim que esta conversa começou

depois de minutos sem falar.

Desculpem, horas, dias, semanas, meses.

 

"Croma"

 

Há quanto tempo não lia isso?!

 

"Um dia vens dançar comigo"

 

E mais uma vez

lá estás tu com as tuas promessas de um dia.

E é a oferecer um gelado que me convencias?!

 

Admito:

tinha saudades tuas

tinha vontade de falar contigo

tinha de ler o teu nome no ecrã

TINHA...!

 

Mas magoaste me muito

e isso tornou me mais forte,

de tal forma que respondia te torto,

todas as palavras levavam um corte,

tal como eu levei naquela dia.

  

Admito:

que não quero receber apenas os teus olhares

e até que soube bem reconheceres a minha existência.

 

Mas, hoje sou mais!

 

Apesar de tudo admito que espero por essa(s) promessa(s) de um dia.

  

publicado por luz da escuridao às 20:14
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Maio de 2011
Culpa (?!)

 

Aprendi a controlar as consequências de me sentir culpada, mas isso não quer dizer que ja não sinta a culpa em mim.

 

Se hoje me senti culpada? Siim.

Não ha dúvida que é mais um dia,

mais um dia em que alguém tem poder sobre mim.

 

Descobriram a minha fraqueza,

mas não sabem até quanto ela me prejudica,

até quanto ela me magoa, me mata.

 

É a partir desse momento

que a vontade de ultrapassar medos

e desafios desaparece,

e as lágrimas tomam o seu lugar.

 

Tudo isso, faz de mim uma pessoa vulgar.

Com sonhos, mas sem objectivos a alcançar.

 

publicado por luz da escuridao às 22:04
link do post | comentar | favorito